04 março 2010

Madeira - A tragédia anunciada em 2008

3 comentários:

Swt disse...

Enquanto lês o longo comentário anterior, escrevo-te para dizer que as previsões são pouco levadas a sério, por vezes.
Outras vezes não.

garina do mar disse...

perguntas soltas...

desde quando é que uma ambientalista e um geólogo são especialistas em hidráulica fluvial?
e o tal "especialista" geólogo não disse que estavam agora (em 2008) a estudar? já há conclusões desse estudo ou são só as de "engenharia nasal"?
já algum especialista, dos verdadeiros, comentou as cheias na Madeira?
qual foi o período de retorno destas chuvadas na Madeira? e o período de retorno da coincidência: chuvas torrenciais, tempos de concentração curtíssimos, encostas já ensopadas de água? já se sabe?
e se esse período de retorno tiver sido maior que 100 anos? há algum governo, autarquia, ou algum "especialista", que tenha dinheiro para dimensionar estruturas de defesa contra cheias com período de retorno superior a 100 anos? ou 20 anos nos grandes rios?
quantas cidades do país teriam que desaparecer, ou teriam uma parede à frente para que se pudessem defender de cheias com períodos de retorno superiores a 100 (ou 20 anos)? Lisboa existiria? Aveiro existiria? o Funchal existiria? o Porto existiria?
se calhar só quem morasse nas encostas junto aos castelos é que se safava ;)) mas nessa altura essas zonas seriam tão densamente ocupadas que (se calhar) poderiam ser gerados fenómenos de instabilidade de encostas e vinha tudo por aí abaixo!!! mas sobre esses fenómenos já podem perguntar ao tal geólogo...

joao madail veiga disse...

Mai nada,émesmo assim